AFRO NATURAL

DESCOBRIR TODA A BELEZA DO CABELO AFRO E MESTIÇO.
 
InícioInício  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Carta Afro-brasileira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Gal

avatar

Feminino Número de Mensagens : 439
Idade : 40
Localização : Contagem/MG
Data de inscrição : 04/07/2007

MensagemAssunto: Carta Afro-brasileira   27/06/08, 12:11 pm

É meio extenso, mas achei bonito demais. Vale a pena ler.

Carta Afro-brasileira

Prezado Brasil,

Como vai voce, td bem? Espero que sim...


Brasil, como também sou um residente desta casa, escrevo-lhe estas linhas pra melhor tentar entender a relacao que queremos ter um com o outro. Para que esta mensagem franca faca sentido, gostaria de lhe lembrar, meu bom Brasil (voce, que costuma ter a memória curta), sobre como foi que a nossa relacao comecou:

Eu brincava, primitivo e lépido, nos quintais tórridos daquele bairro chamado "África", lembra? Sim, a África! Logo alí, depois do "grande rio" chamado Atlântico...

De fato, eu não tinha muitos recursos por ali, mas eu era livre e feliz; podia olhar os meus pares nos olhos; podia apertar-lhes a mão escura como a minha, abracá-los, com eles dancar, comer e dividir com eles fatos e lendas (muitas, muitas!!!) de antecessores comuns.

Mas um dia, sem que eu pedisse ou fosse perguntado e sem que um convite fosse feito, voce chegou sorrateiramente em meu quntal, e de forma violenta, com armas de matar, me arrancou de meu chão. Sim, um sequestro... como os muitos que hoje assistimos atônitos e indefesos nos telejornais e novelas do horário nobre.

Voce me separou de meus familiares, derramou o meu sangue, quebrou os meus ossos, marcou a minha llnda pele desde o primeiro dia em que nos vimos. Me acorrentou por todo um oceano e me trouxe para um mundo estranho, para o qual jamais fui perguntado se eu gostaria de sequer visitar.
Aqui chegando (aqui, prezado Brasil, em sua ampla e imensa casa) repetiu o flagelo: Me acoitou, subjulgou e desprezou a minha condicão humana. Me fez presenciar o urro de meus semelhantes e corrompeu a honra íntima de mulheres com a têz escura como a minha. Me tratou com desdém, me enxotou para os morros, periferias, favelas e "quebradas" perversas deste novo mundo. E quando teve a chance de se redimir, fracassou absurdamente: Me negou emprego, me negou escola, me deu migalhas vergonhosas de cidadania...

Prezado Brasil, voce até se esforcou em implantar a idéia de que eu e quem comigo se parecesse seria feio, incapaz e limitado. Mas, mesmo do fundo da mais rústica das senzalas, Brasil, ou no mais humilde dos barracos, eu jamais me vi assim!

Talvez me faltasse o dom da retórica, mas jamais me vi da maneira como voce queria que eu me enxergasse.

Não sei... pode ser que o espírito dos meus antepassados, mesmo atravéz destes poucos séculos em que por aqui habito, insistissem em rufar nos atabaques astrais, trazendo em seu rítmo africano e eterno a certeza de que na grande aldeia da humanidade, aquele povo de pele escura era exatamente igual aos outros povos sentados à mesa da vida.


Mas, sabe como é, né, Brasil: A natureza acha o seu próprio caminho e o rio corre para o mar. Voce resiste, mas dá sinais de que comeca a me respeitar como sou; e eu já aprendi a gostar de voce há muito tempo!

Às vezes voce tem umas recaídas: não reconhece o meu valor, ignora o suor vertido sobre este chão e que ajudou no erguimento desta casa, desde o alicerse até o último tijolo e finge desconhecer a certeza de que se eu sair a estrutura desmorona.
Mas aprendi a gostar da casa e de voce e daqui não saio mais. E pela reacão dos nossos vizinhos, este lugar fica muito mais bonito comgo dentro dele e não seria assim tão bonito se eu nào estivesse por aqui. Hoje eu sei que este lugar é tão seu quanto meu! "Nós", meu caro Brasil, o construímos: Eu e voce. E agora temos que dividir o espaco.

Eu quero melhorar, estudar, trabalhar, me qualificar pra crescer ainda mais, mas voce inventa argumentos e dá voltas pra me convencer a mudar de idéia e persistir na imagem derrotista que SÓ VOCE enxerga em mim.

Mas nao tem jeito, meu caro Brasil, eu vou mudar pra melhor, eu vou crescer, conquistar o respeito que sei que mereco, e ainda que voce não queira ou não aceite, vou ficar mais bonito ainda!

Mas desencane, Brasil, todos os meus êxitos serãos meus e seus, porque eu mesmo já desencanei e até dou risadas, de sua insistência em querer dizer que neste lugar os fracassos são só meus. Até porque só voce acredita nisso, ninguém mais. Então ficamos assim: Os fracassos são nossos e eu vou me esforcar sempre para errar pouco e ser humilde pra dividir os sucessos entre eu e voce.
Bom, Brasil, eu vou ficando por aqui: não me leve a mal, gosto de voce. No fundo voce é um grandalhão de coracão doce. Quando se descobre o seu lado bom, voce impressiona o mundo inteiro!

A gente precisa um do outro, Brasil, e se voce me entender melhor, a gente só tem a ganhar.

Deixe-me estudar, crescer, prosperar, pra que cada vez mais pessoas falem bem de nossa casa, e que nos olhem com mais respeito.

Se levarmos em consideracão a maneira como voce me trouxe aqui pra dentro, este lugar já era pra estar no chão, mas eu optei pela conciliacão. Eu quero somar e não diminuir...

E pra terminar, meu prezado Brasil, perdoe-me a longa carta, mas ela reflete o nó na garganta e o desabafo contido que queria sair e extravazar, prêso que estava desde aquela tarde ensolarada em que voce me raptou e me trouxe à forca, desde lá além do oceano pra este lugar pra nunca mais voltar.

Mas a minha mão está estendida, Brasil: é só voce pegá-la e apertar...


A gente se vê por aí. Axê.


Assinado:
Um afro-brasileiro

TEXTO REGISTRADO E PUBLICADO PELA PRIMEIRA NA INTERNET EM 10/02/2007.

AUTOR: DURVAL ARANTES - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS, SE PUBLICAR, DIVULGUE OS CRÉDITOS.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aloé
Admin


Feminino Número de Mensagens : 1133
Idade : 36
Localização : Brasilia/Brasil
Data de inscrição : 31/05/2007

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   03/07/08, 10:44 am

GAL:
Bastante interessante o texto
Me faz pensar... imagine se logo após a Lei Áurea todos os negros e mestiços fossem enviados de volta para Africa!!
que caos o País teria se tornado! Mas pior! teríamos perdido toda riquesa que eles trouxeram consigo: a garra e a força, o ser caloroso, o riso nas horas de dificuldade, o ritmo e as músicas, a cor.....E o Brasil e os Brasileiros não seriam o que são....

Conheço este Durval, ele participa do fórum do portal Mundo Negro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://afronatural.ativoforum.com
pretinhaaa

avatar

Feminino Número de Mensagens : 26
Idade : 26
Localização : São Paulo - SP - Brasil
Data de inscrição : 09/04/2009

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   16/06/09, 10:20 am

Que texto legal Gal.

E na boa Aloé? Eu ia achar MARA poder voltar pra nossa verdadeira terrra. Tenho laços aqui sim, mas eu gostaria de ver a África crescendo, e como queria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/pretinhaaa
Nicapinica

avatar

Feminino Número de Mensagens : 254
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/12/2008

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   16/06/09, 01:00 pm

Ai, gente, não sei...
Se eu tivesse que voltar p/ África, também teria que voltar p/ Portugal. E aí, como faz? Corta no meio? Hehehe.. Não dá. Rolling Eyes

Acho legal saber das nossas raízes e tal, mas também acho que poderíamos "fundar" novas raízes. Como eu, muitas pessoas tem "múltiplas origens", que na verdade é uma só, a brasileira. Tá na hora de criar uma identidade nossa, original. Eu sou brasileira pq sou várias coisas ao mesmo tempo; não me desprenderia da minha terra pq sou o que sou devido a ela. Entendo que outras pessoas podem ter raízes mais definidas e explícitas, mas eu, particularmente não tenho. Minhas raízes estão aqui. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
pretinhaaa

avatar

Feminino Número de Mensagens : 26
Idade : 26
Localização : São Paulo - SP - Brasil
Data de inscrição : 09/04/2009

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   16/06/09, 01:59 pm

Mas Nica, será que Portugal te aceitaria tão bem quanto a África? Aliás, será que Portugal te quereria, e aceitaria como verdadeira filha?

Nessa coisa de aceitar a nossa identidade como "brasileira" há muito sendo deixado de lado. Apesar dos pesares tenho amor pelo Brasil sim, mas na nosssa falsa hegemonia tem um quê de "esqueça sua raiz, sua essência, o seu passado, o que você foi não importa".
Tem os dois lados da moeda sempre não é? É complicado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/pretinhaaa
Nicapinica

avatar

Feminino Número de Mensagens : 254
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/12/2008

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   16/06/09, 02:26 pm

Poxa, não sei até que ponto seria bem aceita na África... Honestamente, acho que não seria bem aceita nem em um nem no outro, pq não sou nem um nem outro, entende?... De q forma, eu seria uma estrangeira, uma estranha.

O todo é mais do que a mera soma das partes. Juntando os dois resulta em algo que não é simplesmente 50%/50%, é uma terceira coisa (visualmente, culturalmente, sei lá...).

Mas eu entendo seu ponto de vista, pretinhaaa...
É que de uma certa forma, qnd a gente insiste muito nessa coisa de se identificar como nossa origem, acontece o mesmo com quem tem parentes europeus e diz "eu tenho sangue italiano com inglês, com espanhol..."

Poxa, qual o real objetivo disso? É p/ pessoa se sentir melhor do que as outras, p/ se sentir como mais exclusiva, pra dizer que não pertence a essa terra terceiromundista, latinoamericana e que nascer aqui foi um mero "acidente", pq seria digno de ter nascido em qq um desses lugares? Pq o Brasil é menos nobre e menos merecedor de ter um povo só seu?...

Às vezes parece que se identificar com/como/enquanto brasileiro é se diminuir...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lualuna

avatar

Feminino Número de Mensagens : 21
Idade : 39
Localização : Brasil
Data de inscrição : 19/03/2009

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   26/08/09, 10:26 am

Vi que esse tópico ja é de 2008, mas gostei e estou aqui escrevendo. Sou nova aqui no fórum, ja me apresentei, ja escrevi em alguns tópicos, mas gosto muito desse tema.
Gostei muito da carta do afro-brasileiro, mas podem me jogar pedra (espero q não), mas não concordo com o termo afro-brasileiro. Não sou africana, não sou india e nem portuguesa apesar de descender da tríade famosa, sou antes de tudo brasileira, amo minha cor, mas trago em mim essa coisa das matronas portuguesas de colocar o filho embaixo das asas, a ligação com a terra dos indios e a capacidade de ainda sorrir dos africanos, e nessa fusão deu aqui mais uma brasileira. Sou sul americana, sou brasileira, sou negra e numa investigação futura do meu DNA quem sabe, vai dar lá: fruto total da miscigenação :-)
Voltar ao Topo Ir em baixo
pretinhaaa

avatar

Feminino Número de Mensagens : 26
Idade : 26
Localização : São Paulo - SP - Brasil
Data de inscrição : 09/04/2009

MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   03/11/09, 09:23 am

Uuuuh.. sumi né? Desculpe!

Voltando:
O processo de se considerar mestiço, com a tal da miscigenação pode se tornar rapidamente um embraquecimento.
Me relaciono sim com brancos, orientais, etc. Grandes amigos o são. Mas nem por isso tento me passar por nem assumir bandeira igual, só por ter minha vózinha branquela. Não sinto identificação cultural alguma. No Brasil, se você for notar, a maioria dos brancos irá se auto-denominar como descendente de alguma nacionalidade antes de se dizer brasileiro. Ou as maravilhosas festas italianas, holandesas, alemãs [e por ai vai] não teriam tanto sentido. Se sinto interesse é em cultura mestiça sim, porque acho curiosa essa receita que é o nosso país, mas não me assumo como. Sei sim que tenho de tudo na família, mas eu pendo pro lado preto. Cada um, cada um.





Um documentário que caberia muito bem à discussão é esse:

Café com Leite (água e azeite?)
http://africabrasilis.blogspot.com/2008/04/blog-post.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/pretinhaaa
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Carta Afro-brasileira   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Carta Afro-brasileira
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Permanente Afro
» Carta de desligamento denominacional é correto com ministério ou sem ?? opine !!
» Permanente Afro
» Mudar ou não de Igreja.
» Igreja Cristã Brasileira ICB culto n radio Sara Brasil 101.3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
AFRO NATURAL :: AFRO, NATURALMENTE :: Mediateca-
Ir para: